Guinga

Cine Baronesa (2002)

saiba mais...

1. Melodia branca
(Guinga)

Gilson Peranzzetta: piano e arranjo
Paulo Aragão: violão de oito cordas
Cordas*


2. Cine Baronesa (Dedicado a Thiago "Bochecha")
(Guinga-Aldir Blanc)

Quarteto Maogani: violões
Guinga: vocalise
Fátima Guedes: vocalise
Paulo Aragão: arranjo


3. Vô Alfredo
(Guinga-Aldir Blanc)

Nailor "Proveta" Azevedo: arranjo, sax soprano e sax alto
Vittor Santos: trombone
Antônio Henrique Seixas "Bocão": trombone
Nelson Oliveira: Trompete
Jessé Sadoc Filho: Trompete
Jailson Araújo: Trompete
Marcelo Martins: Sax Tenor
Eliezer Rodrigues: Tuba
Paulo Sérgio Santos: Clarinete
Andrea Ernest Dias: Piccolo
Marcos Suzano: Percussão


4. Nem mais um pio
(Guinga-Sergio Natureza)

Onda desaba / alva grinalda
bordado a beira-mar...
tom safira / água que gira / recolhe e atira
prendas pra Iemanjá
Coro de araras / em revoada
daqui pro "Deus dará"
Olhos, bicos de pena, cores são gritos... no ar.
Rosa combina / com azul piscina
céu da manhã solar...
Repentina / luz e resina / ouro e anilina
urucum e aluá.
Lamenta a ema / na Borborema
Jurema sai do rio
Cega quem vê a Iara / tem capivara no cio
Cai uma estrela no brejo
o lodaçal se aluimia
Tem romaria de vagalume
Silêncio... nem um pio

Guinga: voz e violão
Lula Galvão: violão
Jorge Helder: baixo acústico
Marcos Suzano: percussão
Armando Marçal: percussão
Cordas*
Gilson Peranzzetta: arranjo


5. Yes, Zé Manés
(Guinga-Aldir Blanc)

A atmosfera
zera e geografia: eu ouço na Bahia sons
de Georgia on my mind,
Miles na baixada,
Bailes e a subida / do Pão de Açúcar
duca a loura num hi-fi.
Oh, someday you'll come,
moonlight, haikai,
ali no angu do Gomes,
cara tara,
wickbold noves,
pringle pop engovs,
Mistmust o amor dos pobres:
tô correndo atrás de uns cobres pra comprar
presente pra você, my love,
Contigo eu sei que sou,
I know, my soul,
Romário em frente ao gol,
sem vintém,
be my guest, moroless,
igual a Porgy and Bess.

Chico Buarque: voz
Gilson Peranzzetta: arranjo e piano
Ricardo Silveira: guitarra
Bororó: baixo
João Cortez: bateria
Marcelo Martins: sax tenor


6. Caiu do céu
(Guinga)

Guinga: violão
Gilson Peranzzetta: arranjo
Cordas*


7. No Fundo do Rio
(Guinga-Nei Lopes)

Rio de Janeiro, Rio bandoleiro,
Rio violeiro (Mocidade...)
Nasci no fundo do Rio,
Sou um peixe arredio
Caranguejo e siri (Acari, Bariri)
Meu pé pisou muito barro mas tirei
muito sarro / Com a mãe do Amauri
(bem perto dali, no Andaraí)
E nos domingos de Ramos fui eu
(sou mais eu)
Bóia de pneu (com a irmã do Aristeu)
Que brenhas e prenhas subi no vaivém
Na linha do trem
Rio de Janeiro, Rio presepeiro,
Rio pagodeiro (Densidade...)
Minha alma canta um pagode.
Mas o cartaz diz "Não pode
cantar nesse bar" (Seu Manoel o
que que há)
Virgem Maria da Graça me beija
me abraça
Mas não quer me dar (se namorar,
é pra casar)
É muita areia pro meu caminhão
Mas que suspensão (Ai, meu
São Cosme e Damião!)
Me leva contigo de kombi ou de van
Pro Maracanã
Rio de Janeiro, Rio cascateiro,
Rio do funkeiro.../ Me casei
Com essa cidade bonitinha e má
Sobrinha-neta de Estácio de Sá
Filha de Cunhambebe
Baby, baby, baby, I love you
Mas o meu samba não é de Bangu
Um bairro bom, mas quente pra chuchu,
Minha moça bonita!

TEXTO:
O corpo do Rio se divide em mar,
montanha, floresta e algumas - digamos
- cascatas
Mas tem uma coisa:
a alma é uma só e nenhum túnel ou
via expressa
pode dividir essa alma em duas

Vou... pro Largo do Tanque
Lá tem baile funk
Tudo sangue bão / Não tem alemão
Rio de Janeiro...


Participações especiais: Nei Lopes (voz) e Sérgio Cabral (fala)
Guinga: voz e violão
Lula Galvão: violão
Jorge Helder: baixo elétrico
Armando Marçal: percussão
Ovídio Bruto: percussão
Nelson Oliveira: trompete
Nilton Rodrigues: trompete
Gilson Peranzzetta: arranjo


8. Estonteante
(Guinga)

Guinga: violão
Lula Galvão: violão
Ricardo Pontes: flauta em sol
Gilson Peranzzetta: arranjo e piano
Armando Marçal: percussão
Marcelinho Moreira: percussão


9. Geraldo no Leme
(Guinga)

Guinga: violão
Lula Galvão: violão
Jorge Helder: baixo acústico
Nailor "Proveta" Azevedo: arranjo, sax tenor e sax soprano
Vittor Santos: trombone
Nelson Oliveira: trompete e flugelhorn
Jessé Sadoc Filho: trompete e flugelhorn
Jailson Araújo: trompete e flugelhorn
Marcelo Martins: flauta
Eliezer Rodrigues: tuba
Paulo Sergio Santos: clarone
Andrea Ernest Dias: flauta e piccolo
Marcos Suzano: percussão


10. Fox e trote
(Guinga e Nei Lopes)

Estranha ligação, tão decabida!
Que coisa ser razão e sem medida!
Igual a jazz ou atonais
Sons de Debussy
Num mocotó ou num forró
em Paracambi.
Municipal, num recital
e eu de calça Lee...
Foi como o Miles Davis, doido no carnaval,
tocando no Orfeão Portugal.

Estranha ligação, tão descabida!
Que coisa sem razão e sem medida!
Como orações pentecostais
louvando Zumbi
Como free-ways monumentais pra daqui e ali
ou certas leis que o homem faz
pra não se cumprir
Foi como um tro elétrico em um funeral
mandando funk, rap geral
Golpe de azar, sina de estar num mau lugar
na hora errada,
Eu, que pensi mais uma vez que essa
era dez / Que dez que nada!

Estranha ligação, tão decabida!
Que coisa ser razão e sem medida!
Igual a jazz ou atonais
Sons de Debussy
Como orações pentecostais
Louvando Zumbi
Municipal, um recital e eu de calça lee
Foi como um trio elétrico descendo o Pelô
desrespeitando Dona Canô
Golpe de azar, sina de estar num mau lugar
na hora errada,
Eu, que pensei mais uma vez que essa
era dez / Que dez que nada!
Meu peito de aço inox,
de Dom Quixote
dançou no fim do fox:
Levei um trote (ad lib).


Participação Especial QUARTETO MAOGANI: violões e arranjo
Guinga: voz
Jorge Helder: baixo acústico
João Cortez: bateria
Paulo Sérgio Santos: clarinete
Cecília Spyer: vocal
Bettina Graziani: vocal


11.Como eu imaginara
(Guinga-Hermínio B. de Carvalho)

Guinga: violão
Gilson Peranzzetta: arranjo
Cordas (*)


12. Orassamba
(Guinga-Aldir Blanc)

Tempestarde
Chuvabismo
Relampeado azulejei com a luz
além-rebentação
confessei: o mar é meu pecado!
Eu errei, quis ser rei,
soberbei...
Orassamba
acreadeço
pela esfoladura em minhas mãos
na palma em concha o anjo ressurrei
aluciassassinado.

A sereia na rocha
Me avisou mas eu soberbei
o fanal com a tocha
me avisou mas eu recomecei
Orassamba, não perdoe
esse mergulhorgulho, pescador
que de uma outra vez
com São Pedro
eu ando sobre as águas!
Esse anzol que jogamos
onde há peixe nenhum
o espinhaço sempre em riste
e esse clarão na crista, ah, ah, ah
O Universo na caçamba
é do pescador e do letrista de samba.

Guinga: voz e violão
Lula Galvão: violão
Jorge Helder: baixo acústico
Armando Marçal: percussão
Ovídio Brito: percussão
Ricardo Pontes: sax alto
Marcelo Martins: sax tenor
Nilton Rodrigues: trompete e flugelhorn
Gilson Peranzzetta: arranjo


ir para o topo
13. Melodia Branca
(Guinga)

Guinga: violão